sábado, 25 de maio de 2013

DEPOIS DE AMAR

Em nosso cotidiano amor
Depois de amar
infinitas nuances...
No silêncio da madrugada,
suados, colados, liquefeitos
mergulhamos no sono...
Nas tardes eternas,
rimos, brincamos,
esquecidos do tempo
De prazeres embriagados
tombamos deleitados.
Na surpresa do desejo
que chega e invade
tem ânsia tem pressa!
Beijos molhados depois do amor
que se recria,
e se nutre do depois,
que nos faz querermos
sempre mais amor!
Zeni Bannitz
Código do texto: T4307544