sábado, 25 de maio de 2013

DESTINOS DISTANTES (Soneto)


Neste céu repleto de estrelas

Sinto-me um fragmento delas...
Diante da grandeza do infinito
Brilhar faz tudo mais bonito!

Vasto céu repleto de estrelas.
Entre si distintas, diferentes,
Brilhos próprios e grandezas
Órbitas e destinos distantes.

Diferentes das estrelas somos.
Nosso é o rumo que nos cabe.
Será sempre o que escolhemos!

Podemos assumir ou não nossa luz
Ser lava ou chama é nossa opção
A bússola que nos guia: o coração!

Zeni Bannitz
Código do texto: T4290769